O outro e as nossas diferenças

Padrão

No artigo “O outro e as nossas diferenças” publicado no Jornal de Angola on-line, o professor Filipe Zau mestre em Relações Interculturais e Ph. D em Ciências da Educação, afirma que a criança que aprende a falar dois idiomas simultaneamente assimila os dois como se fossem apenas uma língua. Um texto interessante que discute as diferenças entre bilíngues quanto à utilização das línguas e as circunstâncias sociais do meio em que o indivíduo está inserido. Vale a pena conferir!

Confira o artigo aqui
Nota

Segundo os especialistas falar mais de um idioma além de aumentar o desenvolvimento cognitivo das pessoas,  o bilinguismo deixa as pessoas mais inteligentes. Tal afirmação pode ser comprovada através dos  estudos e dos  testes realizados pelos especialistas no assunto. No The New York Times, um dos jornais mais importantes do mundo, esse assunto foi  tema de reportagem na última semana. Para conferir o texto completo (em inglês), clique aqui

Pessoas bilíngues são realmente mais inteligentes?!

Bilinguismo e os seus benefícios

Padrão

imagem do site la repubblica.it

Segundo os especialista o bilinguismo tem efeito benéfico no desenvolvimento cognitivo dos mais jovens, mas também apresenta vantagens na cognição de pessoas adultas.

De acordo com o estudo, aprender mais de um idioma desde a infância pode ser sinônimo de saúde mental.

Leia a matéria completa publicada no jornal O Globo, no link

minha experiência com o Bilinguismo..

Padrão

Estou educando meus filhos em Português e Alemão. O „input“ em Português é dado por mim, enquanto que o meu esposo, meus sogros e a Kindergarten fazem o „input“ em alemão. Sabemos que, e para todo e qualquer aprendizado exige-se dedicação e disciplina, o mesmo ocorre com ensino bilíngue. Só que nesse caso,  exige  muito mais dos pais do que propriamente da criança. O interesse da criança em aprender uma nova língua vai depender exclusivamente dos estímulos  dos pais.  Sempre ouço:

Mãe: “Ah, eu gostaria tanto que meu filho falasse em português comigo!”

Eu: Você fala com ele em Português?

Mãe: Não, em alemão! Não quero que ele seja ” discriminado” na escola!

Eu : Discriminado por falar outro idioma? 

Mãe(silêncio) .. eu acho isso pode “atrapalhar” …

Já ouvi e ainda ouço muitos conselhos para que eu tome ” cuidado” com os problemas  “escolares” e de  “identidades”  que meus filhos venham ter, por falar duas línguas. A verdade é que uma criança que cresce num ambiente bilingue sentirão-se bem tanto com pessoas que falam português como com pessoas que falam alemão. Qualquer problema nessa “fase” é de origem pessoal ou social, não linguístico. (Vamos deixar por enquanto o assunto “mitos x biliguismo” de lado. Sobre isso pretendo escrever separadamente, em outro post !)

No livro “The Bilingual Family” os autores orienta as famílias seguirem algumas regras básicas para  desenvolver o bilinguismo, por exemplo :

  • Ser consequente :  Seja qual for o padrão que você estabelecer em sua família, seja firme e não altere esse padrão.  Quando digo ” seja firme” é no sentido de ser disciplinada consigo mesma e ditar para  a parentada toda as regras “linguística”  da casa.
  • Um ambiente estimulante: Nada de brinquedos caros – as crianças só precisam de estímulos e nesse caso, estímulos linguísticos. Procure incluir na rotina diária um momento onde a criança possa ter um maior contato com o segundo idioma, pode ser através da música, livros de historinhas ou poemas, filmes, esporte. Para isso não existe “regra“, o que vale é imaginação. Portanto seja criativo nas atividades!
  • A criança tem prioridade: Não force a criança a falar dois idiomas só porque os filhos das suas amigas falam, ou porque o filho do fulano é bilingue. Se ela não quiser, respeite!
  • Encare tudo isso com naturalidade : Procure tratar o bilinguismo como uma coisa super natural na vida familiar. Não force, não exija, nem cobre demais. Simplesmente fale sua língua e aos poucos vá despertando o interesse do seu filho para esse aprendizado. Tenha sempre um relacionamento carinhoso com seus filhos. Ensine-os como é bom ter mais de uma cultura, ajude-os a criar uma imagem positiva  para a aprendizagem de um segundo idioma.

Mesmo não sendo especialista vai aqui uma dica importantíssima : Nada de ser metódica!  Seja criativa  e dê o exemplo! 

Se você quer que seu filho  fale outro idioma, você deve também se esforçar para aprender bem o alemão, para que possa interagir socialmente em ambientes em que seus filhos terão que falar em alemão.

O bilinguismo vale para os dois lados!